. arquitectura e derivados

(Vr.02_11/2008)

Nesta secção, queremos responder às perguntas que nos colocam, acerca da FORTIFEIO. Basta enviar um e-mail...

01. Porquê fortifeio?

02. …sim, mas mesmo assim, não é suposto os arquitectos estarem preocupados com a estética?

03. Arquitectura e derivados? Vocês fazem projectos de queijos e iogurtes?

04. Qual é a especialidade do grupo?

05. Porque é que não apresentam mais projectos on-line?

06. Será possível ter uma das imagens que ilustram este site, impressa em grande formato?

07. Estagiar fortifeio?

08. Trabalhar fortifeio?

 

 

01. Porquê fortifeio?

Deveríamos começar por explicar que o nome foi encontrado depois de uma profunda pesquisa e uma elaborada selecção etimológica. Mas não. Limitámo-nos a aproveitar uma ironia do destino. O facto dos fundadores do grupo de trabalho terem como apelidos os adjectivos “Fortes” e “Feio”. Depois foi só encontrar uma forma escrita para a expressão “forte e feio” e registar a marca.

Posto isto, de cada vez que usar a expressão “forte e feio” terá de fazer um depósito de uma Taxa de Utilização para a nossa conta bancária. Queira p.f. contactar-nos para saber como.

<<

02. …sim, mas mesmo assim, não é suposto os arquitectos estarem preocupados com a estética?

Sim e não. A "estética", ou o "bonito", (seja ela ou ele quem for) é importante, mas não é a nossa preocupação principal.

Isto é: das nossas preocupações constam mais variáveis do que as da famosa tríade de Vitruvius “Firmitas, Utilitas e Venustas”. A arquitectura não é mais do que procurar soluções para problemas de variadíssimas naturezas. O que nós prometemos é atacar esses problemas fortifeio! O produto, ou o resultado pode ser formoso ou feio, fugaz ou forte, dependendo dos objectivos estabelecidos. Diríamos que é como perguntar a um ciclista se está preocupado com pedalar. Provavelmente a resposta vai ser: “se não pedalar não chego a sair do sítio”. Mas quando já está a andar nem sequer pensa no assunto… não?

<<

03. Arquitectura e derivados? Vocês fazem projectos de queijos e iogurtes?

Ainda não fizemos, mas podemos pensar nisso! Na realidade, a palavra “derivados” é habitualmente usada em actividades industriais tipo lacticínios, carnes, madeiras, etc. No contexto arquitectónico, artístico ou criativo, não é muito comum. No entanto parece-nos muito adequado ao nosso processo de trabalho que, apesar de não ter nada de industrial, tem a ambição de ser muito abrangente mas também convergente com a “simples” arquitectura.

<<

04. Qual é a especialidade do grupo?

Temos projectos e trabalhos realizados com as mais diversas escalas. Desde anéis até praças; casas pequenas e grandes; candeeiros de interior e exterior; móveis de diversas funções. Remodelações de interiores para escritórios, clínicas médicas, ou um simples quarto de dormir. Já perdemos e já fomos premiados em concursos para intervenções urbanas e para edifícios públicos. A nossa especialização não é formal, funcional ou ainda temática. Especializamo-nos sim em responder a cada cliente como se fosse o único e a apresentar uma solução exclusiva e valorizada.

Valorizamos os objectivos definidos em conjunto com os nossos clientes.

<<

05. Porque é que não apresentam mais projectos on-line?

Três razões. Primeira - a compilação e selecção após a conclusão do trabalho exige tempo, o que nem sempre é viável. Segunda, porque como arquitectos, acreditamos que meia dúzia de fotos, umas plantas e cortes para visualizar num monitor de 800x600, não é exactamente o mesmo que visitar realmente uma obra. Finalmente e por consequência, interessa-nos com este sítio na internet, transmitir a nossa maneira de pensar e agir, para que, quem connosco se identifique nos procure para parceiros profissionais.

<<

06. Será possível ter uma das imagens que ilustram este site, impressa em grande formato?

Sim. É muito simples (mas não automático):

1. seleccione o URL que aparece quando está a ver a imagem;

2. copie e cole num e-mail para nos enviar;

3. escreva no texto os seus contactos, as dimensões e quantidades que pretende;

Nós entraremos em contacto para lhe transmitir as condições de entrega e pagamento.

<<

07. Estagiar fortifeio.

Se precisas de realizar estágio para admissão à Ordem dos Arquitectos. Se és jovem, cheio de energia positiva e se ainda acreditas que podes mudar o mundo. Se queres mesmo vestir a camisola da equipa fortifeio, envia um CV e uma selecção dos trabalhos de que mais te orgulhas para o nosso e-mail.

Nota:

Se o total dos ficheiros for mais do que 2MB é provável que não consigas o lugar ao Sol. Capacidade de síntese é uma virtude também na era digital! Nada de enviar portfolios milionários impressos em papel fotográfico xpto...!

<<

08. Trabalhar fortifeio.

Se quiséssemos comparar a nossa dimensão no mercado com as partículas constituintes da matéria, a nossa massa seria equivalente à dos Quarks. Ainda assim, estamos constantemente à procura de colaboradores ou consultores experientes e talentosos de todas as áreas e disciplinas. Agradecemos o envio de candidaturas CVs ou portfolios, de preferência em PDF com menos de 2MB, para o nosso endereço electrónico.

<<

 

> início <
Free Web Hosting